A cooperação como alternativa para a sociedade pós-Covid

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

A pandemia provocada pelo Covid-19 repercute para além de questões sanitárias e epidemiológicas, ela vem provocando efeitos avassaladores no campo social, econômico, político, cultural e histórico. De acordo com o World Bank estamos para viver uma recessão econômica mais profunda do que a crise financeira mundial de 2008-2009 e a crise da dívida da América Latina nos anos 1980.

E como o Cooperativismo pode contribuir com esse cenário de incertezas? Se buscarmos referências junto aos precursores de Rochdale vamos compreender que a união de forças buscava promover soluções para compensar as fragilidades individuais e amenizar situações econômicas adversas. O que pode nos inspirar a tornar a cooperação uma mola propulsora para superar os desafios contemporâneos.

A cooperação e o associativismo contribuem para o desenvolvimento da economia local, geração de empregos e combate às desigualdades sociais através da educação – um dos pilares importantes para o cooperativismo. Através da educação cooperativa é possível promover ações capazes de estimular o consumo consciente, o respeito ao meio ambiente, a educação financeira, o trabalho colaborativo e principalmente restabelecer conexões.

Falar de conexão é também falar de inovação, pois não adiantará adquirir todas as tecnologias disponíveis se não despertarmos para uma consciência que integra os homens ao meio em que vivem. Será necessário compreendermos que as relações cooperativas são mais efetivas que o individualismo para conseguirmos superar e prosperar frente a crise que se apresenta.

Se você é cooperado ou gestor de Cooperativa e deseja compreender mais sobre este e outros assuntos, poderá contar com a equipe da EBCOOP para lhe auxiliar nesta caminhada através das nossas soluções de treinamentos e consultorias especializadas em Cooperativismo.